0
Obrigado

Algumas palavras de agradecimento nunca são demais.

Dímero D: valores de referência


O dímero D é resultante da destruição da fibrina, proteína secretada no processo de coagulação do sangue. A presença de dímeros D no sangue é normal, mas, em caso de variações, especialmente quando houver aumento dessa taxa, pode-se identificar casos de trombose ou coágulos no sangue. O dímero D também é um fator útil para diagnosticar trombose venosa ou embolia pulmonar. Os valores do dímero D não são específicos e aumentam em diversos casos (de acordo com idade, por infecção, em gestantes etc.). Um valor baixo, no entanto, afasta a possibilidade de trombose enquanto uma taxa alta confirma sua presença.


Definição de dímero D

O dímero D é produzido por uma proteína que constitui grande parte dos coágulos do sangue. A análise do sangue e a presença de taxas anormais de dímero D revelam esse quadro.

Embolia pulmonar e trombose venosa profunda

A dosagem de dímero D confirma a presença de embolia pulmonar e trombose venosa profunda. A embolia pulmonar é a oclusão da artéria pulmonar por um coágulo, proveniente de uma veia. Uma flebite grave pode, ainda, provocar embolia pulmonar quando parte do coágulo formado por uma veia profunda se fragmenta e vaza pela parede venosa para, depois, obstruir a artéria pulmonar. Cerca de três a cada quatro casos de embolia pulmonar são de urgência e, geralmente, causados por uma veia localizada na perna. Em casos de suspeita de trombose ou embolia, a análise do sangue pode identificar o valor do dímero D no sangue.

Dosagem do dímero D

A avaliação dessas taxas sanguíneas permite que sejam diagnosticados casos de trombose ou embolia pulmonar, mas também evita, em muitos casos, que sejam realizados exames invasivos.

Valores anormais de dímero D

Esse teste é confiável e sensível em 95% dos casos. Uma taxa baixa de dímero D exclui totalmente uma embolia ou trombose venosa profunda (TVP). O valor normal de dímero D no sangue é inferior a 500 microgramas por litro.

Teste negativo inferior a 500 mg/l

Um teste negativo inferior ao valor normal de dímero D no sangue elimina por completo a suspeita de embolia pulmonar e/ou flebite.

Falso positivo

Embora os testes sejam bastante sensíveis, eles não são, no entanto, específicos. O dímero D pode aumentar em algumas situações e nem por isso indicar a presença de embolia ou trombose. Seu valor negativo é um ótimo dado, mas a ausência de aumento de dímero D na taxa sanguínea não elimina um diagnóstico de embolia ou TVP. Por isso, exames complementares são fundamentais e, entre eles, estão o ecodoppler, que pesquisa sinais de feblite. A tomografia confirma uma situação de embolia pulmonar.

Dímero D alto

O dímero D pode aumentar devido a algumas circunstâncias e seu equilíbrio tem o objetivo de evitar o aumento da fibrina em situações fisiológicas, como em períodos pós-cirúrgicos, gestações, casos de patologias inflamatórias ou na cura de um hematoma, lesões cancerosas e hemorragias. Em geral, as taxas de dímero D aumentam com a idade.

Foto: © BasketThought - Shutterstock.com
Dra. Marta Marnet

CCM Saúde é uma publicação informativa realizada por uma equipe de especialistas de saúde e redatores supervisionados pela Dra. Marta Marnet (número de registro 19741 no Colégio de Médicos de Barcelona, Espanha).

Mais informações sobre a equipe do CCM Saúde

Veja também

0 Comentário