Para que servem os flavonoides

Faça uma pergunta
Os flavonoides são pigmentos naturais presentes nos vegetais. Eles foram descobertos em 1930 pelo Prêmio Nobel de Química, Sent Gyorgy. Em um experimento, o cientista isolou a substância citrina da casca do limão, descobrindo que ela era responsável por regular a permeabilidade das pequenas artérias. O organismo humano não produz flavonoides, o que nos obriga a obter estas substâncias por meio da alimentação ou em suplementos farmacológicos.


Estrutura química dos flavonoides

A estrutura química dos flavonoides é composta por fenois, alilisulfatos, entre outros elementos. Ainda que sejam bastante estáveis, tais elementos se perdem nos processos de industrialização dos alimentos. Por isso, é recomendado que vegetais e frutas sejam consumidos in natura. Os flavonoides também estão concentrados na pele dos alimentos. Portanto, frutas como maçã, pêssego e vegetais devem ser ingeridos com casca para absorção dos flavonoides.

Benefícios dos flavonoides

Os flavonoides protegem o organismo por sua ação antioxidante, prevenindo o envelhecimento celular e os processos degenerativos. Eles também garantem proteção contra elementos nocivos à saúde como raios ultravioleta, contaminação ambiental e substâncias tóxicas presentes nos alimentos. O poder antioxidante é reforçado em combinação com a vitamina C.

Tipos de flavonoides

Já foram identificados mais de 5 mil tipos de flavonoides, amplamente distribuídos em plantas, frutas, verduras e bebidas como vinho, cerveja e chá verde. Os principais flavonoides são betacaroteno, licopeno, capsantina, luteína, catequinas, resveratrol, antocianinas e rutinas.

Onde encontrar flavonoides

Os principais alimentos fontes de flavonoides são morango, abacate, banana, laranja lima, uva, toranja, espinafre, pimentão, berinjela, cebola, brócolis, cenoura e couve-flor.

Propriedades dos flavonoides

A capacidade antioxidante dos flavonoides impede a oxidação do colesterol ruim (LDL), previne a aterosclerose, doenças cardiovasculares e degenerativas, como mal de Parkinson e Alzheimer. Suas propriedades anti-inflamatórias e analgésicas explicam também os efeitos protetores sobre o diabetes, úlceras gástricas, infecções virais e alergias. Os flavonoides demonstram efeitos anticancerígenos, podendo ser efetivos na prevenção do câncer de pulmão, melanoma e inibindo o crescimento de tumores nas mamas. Outras propriedades atribuídas aos flavonoides são antitrombóticas, proteção do fígado e indução da ação de hormônios desintoxicantes.

Benefícios das antocianinas

Além das outras funções já citadas, as antocianinas, encontradas nas framboesas, por exemplo, atuam na prevenção de doenças visuais, como a degeneração macular. Além disso, elas exercem ação protetiva sobre os vasos capilares e ajudam na melhora da capacidade visual, mesmo se o paciente não possui nenhuma doença. Combinada com plantas medicinais, as antocianinas também são usadas para combater quadros de tontura crônica.

Foto: © Africa Studio - Shutterstock.com

Benefícios da maca peruana
Alimentos ricos em vitamina B12