Gonorreia: tratamento do parceiro

A gonorreia é uma doença sexualmente transmissível (DST) causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae. Este germe pode crescer e se multiplicar facilmente no aparelho reprodutivo tanto feminino (colo do útero, útero e trompas de Falópio) quanto masculino (uretra). Além disso, a bactéria pode se desenvolver na boca, garganta, olhos e ânus do paciente.


Como saber se tenho gonorreia

Através da retirada de amostra de células do pênis, colo do útero, uretra, ânus ou garganta é possível realizar testes laboratoriais para indicar a presença da N. gonorrhoeae. Também é possível efetuar este exame por meio de análise da urina do paciente.

Como a gonorreia é transmitida

A gonorreia se propaga através de relações sexuais vaginais, anais e pelo sexo oral desprotegidos. Ela também pode ser transmitida de mãe para filho durante o parto. Por outro lado, não há risco de contágio por meio de relações casuais com portador da bactéria, tais como beijos e abraços, contato com sangue ou compartilhamento de objetos.

Tratamento para gonorreia

O tratamento de gonorreia, se iniciado de maneira precoce e adequada, é bastante simples e apresenta altas taxas de cura. Pelo fato do agente causador da doença ser uma bactéria, o tratamento é feito com antibióticos, tomados geralmente em dose única. Infecções de gonorreia mais resistentes são as que necessitam de mais doses do medicamento.

Tratamento do parceiro

Os parceiros sexuais de uma pessoa infectada com a bactéria da gonorreia devem receber tratamento para a doença antes de voltar a ter relações sexuais. Também é necessário testar a ocorrência de clamídia, DST geralmente associada à gonorreia e que pode ser tratada de maneira simultânea. Os parceiros devem ser tratados ao mesmo tempo que a pessoa originalmente infectada para evitar que haja novo contágio entre eles. Em caso de persistência dos sintomas após o fim do tratamento, é preciso voltar ao médico para uma nova avaliação.

Prevenção da gonorreia

A melhor forma de se prevenir contra a gonorreia e qualquer outra doença sexualmente transmissível é utilizando preservativo (masculino, feminino ou ambos) durante as relações sexuais. O contágio de gonorreia durante o sexo oral é pouco frequente, mas as probabilidades de transmissão se reduzem ainda mais com uso de proteção também para esta modalidade de relação.

Foto: © Piotr Marcinski - Shutterstock.com
Publicado por Pedro.CCM. Última modificação: 27 de março de 2017 às 13:41 por Pedro.CCM.
Este documento, intitulado 'Gonorreia: tratamento do parceiro', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.
Coceira na vagina: causas e tratamento
HPV: sintomas, tratamento e prevenção