Desidratação nos bebês

Faça uma pergunta

Definição

o corpo humano é composto em grande parte por água (60-70% do peso total). A desidratação será correspondente à perda da água, não compensadas, consequentes no nível do organismo. No recém-nascido (nascimento até os 2 meses) e no bebê (2 meses até os 2 anos), onde o peso é baixo, a desidratação pode ter consequências catastróficas e colocar a vida em risco.

Manifestações

a desidratação será encontrada em casos de muito calor, febre, vômitos ou diarreias graves.
Observamos:
  • O peso, primeiro sinal a controlar e indispensável para o acompanhamento: pesamos a criança sempre se possível com a mesma balança e completamente nua;
  • Ressecamento das mucosas: boca, língua...;
  • Olhos fechados;
  • Estado de consciência em geral;
  • As constantes vitais com a frequência cardíaca e respiratória aumentadas em casos de má tolerância e desidratação;
  • Tempo de recoloração cutânea: tempo que a pele leva para se recolorir no nível periférico após uma pressão de alguns segundos (normalmente inferior a 3 segundos);
  • Uma dobra cutânea: a pele permanece dobrada quando a pinçamos, mas esse sinal aparece tardiamente para as desidratações avançadas.

Diagnóstico

A observação de sinais clínicos evocados acima permite realizar o diagnóstico de desidratação.
A gravidade da desidratação de avalia em função do peso perdido pela criança (as perdas de água causam perdas de peso):
Perda de peso com menos de 5% equivale à desidratação mínima;
Perda de peso entre 5 e 10% equivale a desidratação média, mas requer uma supervisão de perto e às vezes uma hospitalização;
Perda de peso de mais de 10% equivale à desidratação severa. Neste caso o paciente corre risco de vida.
Na maior parte das vezes, nenhum exame complementar é necessário. Uma retirada de sangue às vezes é realizada.

Tratamento

o tratamento vai consistir em reidratar a criança. Para as perdas de peso de menos de 5%, reidratar a criança com a ajuda de bebidas é geralmente suficiente. Soluções de reidratação são disponíveis em farmácias e devem ser dadas em função da vontade da criança. Para mais de 5% de perda de peso, é preferível hospitalizar rapidamente o bebê para que ele seja reidratado por via venosa (perfusão). Não se deve esperar, pois o bebê pode morrer em algumas horas.

Prevenção

o meio mais eficaz de prevenir as desidratações é de fazer o bebê beber água regularmente. Oferecer mamadeiras com frequência, sobretudo em casos de grande calor ou de febre. O mesmo deve ser feito em casos de grandes diarreias. Não hesite em pesar regularmente a criança quando ela está sofrendo de vômitos ou diarreias graves.
Dra. Marta Marnet

CCM Saúde é uma publicação informativa realizada por uma equipe de especialistas de saúde e redatores supervisionados pela Dra. Marta Marnet (número de registro 19741 no Colégio de Médicos de Barcelona, Espanha).

Mais informações sobre a equipe do CCM Saúde

Publicado por asevere. Última modificação: 16 de dezembro de 2014 às 14:48 por asevere.

Este documento, intitulado 'Desidratação nos bebês', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.