Nevralgia de Arnold: o que é, sintomas e tratamento

Faça uma pergunta
A nevralgia de Arnold, também conhecida como nevralgia occipital e cefaleia de Arnold, é uma condição que provoca dores de cabeça intensas e características por conta da compressão de um nervo da coluna vertebral.


Definição de nevralgia de Arnold

A nevralgia de Arnold é um problema do nervo de Arnold, ou grande nervo occipital, situado na zona superior do pescoço, na altura da segunda vértebra da coluna. Trata-se de um nervo periférico que permite a sensibilidade do couro cabeludo e certo número de movimentos da cabeça.

Causas da nevralgia de Arnold

A nevralgia de Arnold surge por conta de uma compressão do nervo occipital. Já esta compressão se deve, principalmente, a traumatismos na região cervical. Contudo, em casos mais raros, também pode ocorrer a partir de uma doença reumática chamada siringomielia ou por outras causas ainda menos frequentes.

Sintomas da nevralgia de Arnold

A nevralgia de Arnold se manifesta geralmente por crises de dor intensa e com aparecimento repentino que duram alguns minutos. Essas dores irradiam da parte de trás da nuca até a região dos olhos, daí serem chamadas de dor de capacete. Na maioria das vezes, a dor só se apresenta de um dos lados da cabeça. O paciente também sofre com náuseas e cansaço visual.

As crises de nevralgia de Arnold podem ser desencadeadas por uma pressão sobre o nervo afetado, exposição ao frio ou movimentos bruscos do pescoço. Além disso, o paciente pode se queixar de sensação de queimação e hipersensibilidade do couro cabeludo.

Diagnóstico da nevralgia de Arnold

Uma dor viva na região da nuca, a impressão de ter dores nos cabelos e a dificuldade de mover o pescoço são sinais que fazem um médico suspeitar de nevralgia de Arnold. Este exame clínico deve ser complementado por exame de imagem cervical que irá revelar a possível compressão do nervo occipital, confirmando o diagnóstico e descartando outros problemas similares.

Tratamento da nevralgia de Arnold

O alívio dos sintomas durante as crises deve ser feito com medicamentos analgésicos e corticoides. Contudo, esta abordagem não combate a causa do problema. Para isso, tratamentos de reeducação postural, redução da exposição ao frio e mudanças nos hábitos cotidianos, como adaptação do ambiente de trabalho e escolha do travesseiro adequado para dormir reduzem as crises e combatem a compressão do nervo.

Foto: © Production Perig - Shutterstock.com
Dra. Marta Marnet

CCM Saúde é uma publicação informativa realizada por uma equipe de especialistas de saúde e redatores supervisionados pela Dra. Marta Marnet (número de registro 19741 no Colégio de Médicos de Barcelona, Espanha).

Mais informações sobre a equipe do CCM Saúde

Veja também