Depressão: todos os sintomas

Faça uma pergunta
Existe uma grande variedade de sintomas que podem aparentar um quadro de depressão. Os sintomas podem mudar e evoluir com o tempo e, em alguns casos, surgem como episódios temporários enquanto em outros são permanentes. Quando os sintomas (alguns deles ou todos ao mesmo tempo) se mantêm por duas ou mais semanas já se pode falar em estado depressivo do paciente. Tais sintomas podem variar de bastante leves para muito graves.


Sintomas anímicos

Entre o grupo de sintomas relacionados à depressão, os mais comuns e conhecidos são os sintomas anímicos, ligados ao estado psicológico do indivíduo. Entre eles, estão tristeza, abatimento, infelicidade, irritabilidade, sensação de vazio e solidão, nervosismo e incapacidade de sentir emoções por si ou outros. Este último só ocorre em quadros já avançados de depressão.

Sintomas ligados à conduta

Outra classe de sintomas são aqueles ligados à conduta do paciente no dia a dia e no convívio com outras pessoas. Em geral, a pessoa pode se demonstrar apática e sem interesse em realizar tarefas que anteriormente fazia com gosto, incapacidade para desfrutar de momentos com amigos e familiares e desaceleração geral para respostas motoras, de fala e gestuais.

Sintomas cognitivos

A depressão, normalmente em longo prazo, também está relacionada com uma redução da capacidade cognitiva do paciente, que se expressa em perda de memória, déficit de atenção e concentração, incapacidade de desempenhar tarefas cotidianas e baixa auto-estima.

Sintomas físicos

O estado depressivo do paciente também provoca sinais no corpo, tais como distúrbios do sono, que podem variar da insônia à hiperssonia, perda de apetite e consequente perda de peso, palidez, perda de desejo sexual e ocorrência mais frequente de certos problemas de saúde pela baixa na imunidade, como dores de cabeça, náuseas, quadros gripais.

Sintomas relacionais

O relacionamento com outras pessoas também se torna mais distante, raro e complicado devido ao progressivo isolamento do paciente com depressão e pela frequente sensação de rechaço sentida pelo indivíduo deprimido.

Quando suspeitar da depressão

A principal forma de se suspeitar de uma depressão é se houver observação de pelo menos cinco dos sintomas listados abaixo por duas ou mais semanas. A lista inclui estado de ânimo deprimido, diminuição do interesse por qualquer tipo de atividade, distúrbios do sono, perda de energia ou apatia, exacerbação de sentimentos negativos, como culpabilidade e inutilidade, recorrências de ideias de morte e suicídio.

Além disso, é importante buscar outras causas possíveis para os problemas apresentados pelo paciente, testando, por exemplo, a existência de outra doença, como o hipotireoidismo ou tenham sido provocados pelo consumo de algum medicamento ou droga.

Foto: © wavebreakmedia - Shutterstock.com
Dra. Marta Marnet

CCM Saúde é uma publicação informativa realizada por uma equipe de especialistas de saúde e redatores supervisionados pela Dra. Marta Marnet (número de registro 19741 no Colégio de Médicos de Barcelona, Espanha).

Mais informações sobre a equipe do CCM Saúde

Veja também