Gota: sintomas e tratamentos

Faça uma pergunta
A gota é uma espécie de artrite que surge como consequência do aumento da presença de ácido úrico no sangue. As dores intensas e a deformação das articulações são sintomas típicos, que atingem cerca de 70% das pessoas que sofrem a primeira crise de gota.


Ácido úrico e gota

O ácido úrico é um subproduto da degradação da proteína purina no organismo e a gota está intimamente ligada ao aumento da concentração de ácido úrico no sangue. Quando o ácido úrico se eleva, passa a se acumular nas articulações e pode causar gota. A doença, no entanto, é genética e hereditária e pacientes sem histórico familiar de gota têm risco bastante reduzido de desenvolvê-la mesmo se tiverem ácido úrico alto.

Causas da gota

Como visto acima, a gota surge pelo acúmulo de ácido úrico nas articulações, principalmente nos membros inferiores. No entanto, existem duas razões para essa acumulação acima do normal. Ela pode se dever a uma produção excessiva de ácido úrico pelo corpo ou dificuldade de eliminação do ácido úrico pela urina. Em 90% dos casos, o problema é causado por excreção insuficiente.

Sintomas de gota

As crises de gota surgem de maneira intensa, geralmente à noite, com uma sensação de pressão e frio intensos. As dores latejantes fazem com que a pessoa fique na cama, já que ela geralmente apresenta dificuldade para se manter em pé e qualquer tipo de contato com a zona afetada gera forte dor. Os sintomas inflamatórios incluem edemas, dores fortes e mudança de coloração da pele, que fica mais avermelhada.

O que fazer em uma crise de gota

Uma crise aguda de gota dura de três a dez dias, sem tratamento. No momento em que ela surgir, o paciente deve permanecer em repouso já que os movimentos só tendem a agravar o problema. Além disso, deve aplicar uma bolsa de gelo sobre a região dolorida para aliviar os sintomas da crise. Bolsas de água quente também podem piorar a situação do paciente e são contraindicadas.

Articulações afetadas pela gota

Em geral, no início, a gota atinge apenas uma articulação, mas depois a dor pode se espalhar para outras partes do corpo além dos pés, como na canela, joelhos, punho, cotovelos e mãos, ao passo que quadris e coluna vertebral não são acometidos por esse mal.

Tratamentos para gota

Em primeiro lugar, o médico deve identificar a causa do problema: produção em excesso ou eliminação insuficiente de ácido úrico. Apenas com esse diagnóstico será possível determinar qual tipo de medicamento o paciente deverá usar. Além do tratamento específico, podem ser prescritos analgésicos e anti-inflamatórios para combater os sintomas da doença e aliviar dores das crises.

Prevenção das crises de gota

Para evitar as crises de gota, é importante hidratar-se muito bem, manter o peso regulado e evitar o consumo de álcool e de alimentos ricos ricos em purina, como crustáceos e embutidos.

Gota tem cura

A gota é uma doença crônica e, portanto, não tem cura. O paciente, na maior parte das vezes, precisa fazer uso dos medicamentos pelo resto da vida. Nos casos raros de produção excessiva de ácido úrico, o portador de gota pode conseguir estabilizar os níveis e interromper o uso dos remédios apesar de precisar fazer exames regulares e manter um estilo de vida saudável.

Foto: © GlebStock - Shutterstock.com