Taquicardia: causas e tratamento

Faça uma pergunta
A taquicardia é um termo que designa a aceleração do ritmo cardíaco. Durante uma crise de taquicardia, o ritmo cardíaco ultrapassa os 100 batimentos por minuto, enquanto um ritmo considerado normal fica entre 60 a 80 batimentos por minuto.


Causas da taquicardia

As causas da taquicardia são diversas. Algumas são fisiológicas, como situações de esforço ou forte emoção. Em outros casos, a taquicardia é sintoma de certas patologias, como doenças cardiovasculares, uma infecção, um problema hormonal ou uma desidratação.

Tipos de taquicardia

Existem diferentes tipos de taquicardia. Entre eles pode-se citar a taquicardia atrial, causada por um problema na contração dos átrios, e ventricular, quando o problema se localiza nos ventrículos. Há também a taquicardia nodal, caso em que o problema está na contração dos nódulos atrioventriculares. Por fim, existe a taquicardia sinusal, onde os sinais elétricos são normais e, em geral, é consequência de adaptação do organismo em casos de febre, desidratação, anemia ou esforço físico.

Sintomas da taquicardia

O sintoma mais evidente da taquicardia - e que a caracteriza - é o aumento do ritmo cardíaco para mais de 100 batimentos por minuto. Além disso, o paciente sofre palpitações (percepção dos batimentos do coração), sensação de mal estar e, em casos graves, perda de consciência.

Diagnóstico da taquicardia

A taquicardia é facilmente identificável através de um exame clínico já que seu diagnóstico é feito somente com a tomada do pulso do paciente, completada pela escuta cardíaca. A conversa com o paciente permitirá ao médico identificar histórico familiar da doença e suspeitar de outras patologias que possam estar associadas ao aumento do ritmo cardíaco.

Se houver suspeita de uma causa benigna e o ritmo cardíaco voltar ao normal com o tempo, nenhum exame complementar é necessário. Em outras ocasiões, alguns testes laboratoriais podem ser necessários, como um eletrocardiograma (ECG), que permite determinar um diagnóstico ou indicar exames mais específicos a serem realizados.

Tratamento da taquicardia

O tratamento da taquicardia depende de sua natureza. Ele pode ser medicamentoso, com uso de beta bloqueadores, inibidores dos canais cálcicos ou substâncias antiarrítmicas, conforme a patologia identificada.

Prevenção da taquicardia

Para prevenir a taquicardia essencial, isto é, aquela que não é provocada por uma outra doença, é aconselhado evitar o consumo excessivo de excitantes como tabaco, chá, chocolate e café. É também recomendado a prática de atividade física regular e de adoção de um regime alimentar saudável e balanceado.

Foto: © La Gorda - Shutterstock.com
Dra. Marta Marnet

CCM Saúde é uma publicação informativa realizada por uma equipe de especialistas de saúde e redatores supervisionados pela Dra. Marta Marnet (número de registro 19741 no Colégio de Médicos de Barcelona, Espanha).

Mais informações sobre a equipe do CCM Saúde