Azitromicina: para que serve, como tomar e efeitos colaterais

Faça uma pergunta
Azitromicina, vendida com os nomes comerciais Azimed, Zitromax, Astro, entre outros, é um antibiótico utilizado para o tratamento de infecções bacterianas. O remédio pode ser encontrado sob a forma de comprimidos, solução injetável ou solução em pó.


Para que serve (indicação)

A azitromicina é um antibiótico da família dos macrolídeos eficaz contra uma grande variedade de bactérias. Por conta disso, seu uso é indicado para o tratamento de uma série de doenças, principalmente as que afetam o sistema respiratório como sinusite, bronquite e pneumonia, e doenças sexualmente transmissíveis como clamídia e cancro mole. Além disso, a azitromicina pode ser prescrita para pacientes com otite, coqueluche e cólera.

Como tomar (posologia)

A posologia da azitromicina vai depender da doença a ser combatida. As infecções sexuais, por exemplo, exigem dose única de 1 g do medicamento. Já o tratamento de pneumonia utiliza 500 mg no primeiro e 250 mg nos quatro dias seguintes. A sinusite, por sua vez, é tratada com uso de 500 mg de azitromicina ao longo de três dias.


Atenção: o uso de azitromicina só deve ser feito sob prescrição médica. A automedicação é perigosa e pode inclusive agravar condições médicas.

Efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns da azitromicina se dão sobre o sistema digestivo e podem provocar náusea, vômito, diarreia, prisão de ventre, entre outros sintomas. De maneira mais rara e grave, o uso do remédio também pode causar redução dos batimentos cardíacos (bradicardia) e da pressão arterial, diminuição da imunidade e perda de audição.

Contraindicações

A azitromicina é contraindicada para grávidas e mulheres que estejam amamentando. Crianças com menos de 45 kg e portadores de doenças hepáticas não devem tomar azitromicina. Por fim, pacientes alérgicos à substância ou qualquer outro componente do medicamento também não devem fazer uso de azitromicina.

Composição

Um comprimido de azitromicina é composto por 500 mg do princípio ativo e excipientes, isto é, substâncias utilizadas apenas para conferir volume ou massa ao produto. Entre eles estão amido, talco, laurilsulfato de sódio e estearato de magnésio.

Foto: © OLEKSANDR MARYNCHENKO - 123RF.com
Dra. Marta Marnet

CCM Saúde é uma publicação informativa realizada por uma equipe de especialistas de saúde e redatores supervisionados pela Dra. Marta Marnet (número de registro 19741 no Colégio de Médicos de Barcelona, Espanha).

Mais informações sobre a equipe do CCM Saúde