Benefícios da sucupira para a saúde

Faça uma pergunta
A sucupira é uma árvore com propriedades medicinais, pois oferece ação analgésica, anti-inflamatória, antirreumática e antioxidante.


O que é?

Pertencente à família das Fabaceae, a sucupira é uma árvore conhecida também como Cutiúba, Supupina-do-campo, Sicupira, Sicupira-do-cerrado, Sicupira-açu ou Sicupira-parda. Seu principal uso é na fabricação de remédios caseiros, pois alivia dores e algumas inflamações no corpo.

Para que serve a sucupira?

Em geral, a sucupira, que pode ser adquirida em sementes in natura ou cápsulas, é indicada para reduzir a inflamação das articulações, especialmente em casos de artrite, artrose, reumatismo e artrite reumatoide. Ela reduz, ainda, as dores causadas por problemas como excesso de ácido úrico e inflamações, além de combater amigdalite, tratar cistos ovarianos e uterinos, combater as cólicas e cicatrizar ferias na pele, eczemas e cravos.

Há, inclusive, quem utilize a sucupira como aliado para reduzir as dores causas pela quimioterapia durante o tratamento de câncer.

Sucupira branca e sucupira preta

A sucupira branca já foi alvo de estudos que comprovam sua eficácia, ao passo que a preta ainda não foi reconhecida como benéfica para a saúde. Atualmente, assim como acontece com a preta, já são comercializados o extrato ou o óleo de sucupira branca.

Como consumir

A sucupira pode ser encontrada em forma de chá, extrato, óleo ou cápsula. Cada variante possui diferentes formas de ingestão e dosagens recomendadas.

Óleo de sucupira

Extraído da semente da sucupira, o óleo pode ser tanto ingerido (em cápsulas) ou aplicado diretamente à pele (na versão líquida). A escolha depende da necessidade do paciente. Em geral, recomenda-se ingerir cinco gotas, duas vezes ao dia, antes das principais refeições.


Quando há dermatoses e feridas que necessitem de ação antisséptica, antibiótica e analgésica, o óleo pode ser aplicado no local, combinado com massagens para uma melhor absorção. O recomendado são algumas gotas, 2 vezes ao dia.

Chá de sucupira

Alguns mercados comercializam a semente de sucupira, que origina o chá de sucupira. Para isso, lave 4 sementes e quebre-as com um martelo de cozinha. Depois, ferva-as em um litro de água por 10 minutos, coe a infusão e tome-a ao longo do dia.


Importante: o óleo liberado pelas sementes da sucupira fica grudado nas paredes da panela, então, recomenda-se que seja escolhido um recipiente apenas para esse fim.

Extrato de sucupira

O extrato de sucupira, obtido a partir das sementes da planta, é indicado para combater dores nas articulações e na garganta, além de ter uma capacidade antitumoral. A ingestão recomendada é de 0,5 a 2 ml por dia.

Cápsulas de sucupira

Recomenda-se a ingestão de 1g por dia da sucupira em cápsulas, que equivale a 2 cápsulas por dia.

Contraindicações

A sucupira é contraindicada para grávidas, lactantes e crianças com menos de 12 anos, e deve ser usada com moderação por pessoas com problemas renais ou no fígado.

Atenção: sempre converse com seu médico a respeito do uso da sucupira como auxiliar de qualquer tratamento médico.


Foto: © Timmary - 123RF.com

Bicho-de-pé: o que é, como tratar, sintomas
Virose: sintomas e tratamento