Corticoide: o que é e para que serve

Corticoide é o nome dado a um grupo de hormônios esteroides produzidos tanto pelo organismo quanto por meio de um processo químico.


O que é

Denomina-se corticoide um grupo de hormônios esteroides produzidos pelas glândulas suprarrenais ou derivados sintéticos, ou seja, pela combinação de substâncias produzidas em processos químicos. Eles são conhecidos pelos nomes de corticosteroides, cortisona e cortisol.



Os corticoides são divididos em duas classes, organizadas de acordo com os hormônios esteroides que a glândula suprarrenal produz. São eles os glicocorticóides e os mineralocorticóides.

Para que servem os corticoides?

Os corticoides são responsáveis por diversas ações dentro do organismo humano, tais como auxílio no balanço eletrolítico no corpo (equilíbrio de íons e água), além de regulação do metabolismo. Produzidos naturalmente pelo corpo, eles também estão presentes em medicamentos.

Corticoides em medicamentos

Quando estão contidos em medicamentos, os corticoides são recomendados para casos de doenças crônicas, tais como alergias, asmas, lúpus, artrite reumatoide e em casos de cirurgia de transplante de rim. Eles tratam questões de origem inflamatória, alérgica, imunológica e até alguns tipos de câncer.

Efeitos colaterais comuns

Os corticoides podem gerar uma série de efeitos colaterais, que vão desde problemas estéticos até infecções graves quando o uso desse medicamento é contínuo e por muito tempo. Na pele, por exemplo, os efeitos colaterais podem ser equimose ou púrpura, bem como estrias de cor arroxeada, calvície, crescimento de pelos e acne.


Outro efeito possível do corticoide é o desenvolvimento da face arredondada, com acúmulo de gordura na região posterior do pescoço e das costas, além de distribuição irregular da gordura corporal (Síndrome de Cushing). Nos olhos, o uso de corticoides por mais de um ano pode gerar catarata e glaucoma. Alterações nos níveis de colesterol também foram notadas em usos longos.

No que diz respeito às doenças cardiovasculares, os corticoides podem aumentar o risco de hipertensão, infarto do miocárdio, insuficiência cardíaca e AVC. Osteoporose, fraturas ósseas e distúrbios do crescimento (quando utilizado em crianças) são outras reações possíveis.

No sistema nervoso central, os efeitos colaterais dos corticites incluem quadros psiquiátricos como psicose e depressão, insônia e alterações da memória. Riscos de infecções também são notados quando há uso excessivo dos corticoides, bem como inibir o surgimento da febre.

Importante: Há outras possíveis reações adversas ao uso do corticoide e, por isso, é essencial falar com um médico antes de iniciar um tratamento com esse medicamento.

Contraindicações

Os corticoides devem ser utilizados apenas sob orientação médica, mas não possuem contraindicações específicas. Entretanto, deve ser utilizado com cautela por pessoas com diabetes, hipertensão, osteoporose ou na menopausa. Crianças e idosos também devem ser monitorados.

Foto: © Pressmaster - Shutterstock.com
Publicado por Natali_CCM. Última modificação: 12 de junho de 2018 às 13:25 por Bruna.CCM.
Este documento, intitulado 'Corticoide: o que é e para que serve', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença. Não se esqueça de creditar o CCM Saúde (saude.ccm.net) ao utilizar este artigo.
Hemodiálise: o que é e como é feito o procedimento
Cefaleia: sintomas, diagnóstico e tratamento