Peste negra: sintomas e tratamento

Faça uma pergunta
A peste negra é uma infecção bacteriana transmitida pela bactéria Yersinia pestis. Presente em todos os continentes do mundo, menos na Oceania, essa infecção é transmitida quando humanos são mordidos por uma pulga infectada ou entram em contato com material infectado.


Tipos de peste negra

Existem três diferentes tipos de infecção pela peste negra, denominadas de acordo com a rota que a bactéria faz.

Peste bubônica

Essa peste afeta as glândulas linfáticas e causa inchaço e inflamação nessas áreas.

Peste septicêmica

Essa variante da peste negra acomete o sistema circulatório e geralmente é uma complicação da peste bubônica.

Peste pneumônica

Esse tipo é transmitido de pessoa para pessoa por objetos infectados com muco ou pelo ar.

Causas da peste negra

A bactéria Yersinia pestes afeta primeiramente os roedores, que a transmitem a outro por meio de pulgas. Posteriormente, essas pulgas infectam humanos.

Sintomas da peste negra

Geralmente, os sintomas aparecem de sete a dez dias após a infecção e incluem febre alta (39°C), calafrios, dor de cabeça, dores no corpo, fraqueza, náusea e vômitos e convulsão. A peste bubônica causa um inchaço nos nódulos linfáticos, que ficam inflamados e dolorosos. A peste septicémica caracteriza-se pelas hemorragias em vários órgãos, formando manchas escuras - por isso o nome ‘peste negra’. Por último, a peste pneumônica gera tosse com sangue e pus.

Mortes causadas pela peste negra

Na época medieval, estima-se que a peste negra tenha matado 50 milhões de pessoas. Hoje, ela ocorre em menos de 5.000 pessoas por ano. Os três países mais endêmicos são Madagascar, República Democrática do Congo e Peru.

Diagnóstico da peste negra

O diagnóstico de peste negra é feito com exames laboratoriais. A melhor forma de confirmar a doença é identificar Y. Pestis em uma amostra de fluido retirado do bubo, sangue ou escarro.

Tratamento para a peste negra

Antibióticos e tratamento medicamentoso para alívio dos sintomas combatem a peste negra em pacientes diagnosticados a tempo. Durante o tratamento, o paciente precisa ser isolado. Medidas como localizar a fonte de infecção e aplicar iniciativas de saneamento também são necessárias.

Foto: © Pakhnyushchy - Shutterstock.com
Dra. Marta Marnet

CCM Saúde é uma publicação informativa realizada por uma equipe de especialistas de saúde e redatores supervisionados pela Dra. Marta Marnet (número de registro 19741 no Colégio de Médicos de Barcelona, Espanha).

Mais informações sobre a equipe do CCM Saúde